[CONTO] O amigo do meu marido

domingo, 1 de junho de 2014

Escritos por: neide_carente
 23 de janeiro de 2006
http://www.contoerotico.com.br/contos/o-amigo-de-meu-marido/

Antes de começar essa narrativa, gostaria de fazer uma breve descrição minha e de meu marido, para que todos possam entender o porque disso tudo.
Chamo-me Neide, sou morena clara, cabelos pretos lisos até abaixo dos ombros, olhos pretos amendoados (estilo mestiça), 1,65, + ou 50 kg, bundinha redondinha e arrebitada, e topo tudo, desde que com carinho.
Meu marido se chama Reinaldo, mas a partir do fato que passo a narrar passei a chamar de corninho, é moreno claro bronzeado de praia, grisalho, 47 anos, 1,67, 75 kg, bem pouco dotado (12 x 3) e goza rápido.
Já havia traído meu marido algumas vezes, só não contava é que ele estivesse sabendo desses meus pulos. Há algum tempo ele começou a me falar de sua fantasia em me ver com outro homem, no inicio fiquei brava, mas comecei a sondar meu marido para ver se era verdade e se eu podia unir o útil e o agradável, isto é transar com quem bem entendesse, a hora que eu quisesse e ainda dominar meu corninho. Comecei a lhe dar algumas ordens na cama, tais como lamber meus pés, alisar seu cusinho, enfim ver se poderia dominar a situação. Quando percebi que seria possível domina-lo, falei para ele que se ele queria mesmo me ver fodendo com outro ele deveria procurar na internet alguém para botar chifre nele, ele retrucou dizendo que eu é que deveria procurar alguém e não ele, que ele era homem e não ficava bem ficar procurando macho na internet, ai eu fiz o teste final, falei que se ele quisesse continuar sendo meu marido, teria de fazer tudo que eu mandasse, e o incrível foi que ele aceitou, ai eu vi que teria um corninho manso e submisso a meus pés.
Após alguma espera de minha parte, meu corninho veio todo alegre dizendo que achou o cara ideal para transar comigo, disse que era um ex-cabo da Rota paulistana, que foi afastado em virtude de um acidente de trabalho (ficou com uma perna dura em virtude de um tiro), moreno claro, cabelos pretos estilo militar, 32 anos, físico em dia, 1,75, 70 k, e disse ser bem dotado, mandou apenas uma foto fardada, após analisar a foto e o e-mail que ele enviou, autorizei meu corninho a enviar a resposta e uma foto minha de tanguinha fio dental. Dali a uns 30 minutos lá vem meu corninho todo feliz com a resposta do Paulo, perguntando quando poderíamos nos encontrar, falei para o corninho dizer que poderia ser sexta á noite em um barzinho na cidade.
Tudo combinado ficamos ansiosos aguardando sexta chegar, ele arte muito mais que eu. Chegando na sexta me produzi toda colocando a mesma tanguinha da foto e um vestido de viscose sobre o corpo sem mais nada. Fomos ao barzinho aguardar nosso convidado, que pontualmente as 21:00 horas adentrou ao mesmo. Bebemos um vinho, conversamos um pouco e vimos que podíamos confiar, então o convidamos para ir até em casa.
Chegando em casa pegamos mais um vinho para cada um, sentamos e começamos a conversar, quando o Paulo falou que a foto não mentira que eu tinha um corpo muito bonito, foi quando meu corninho pediu para que eu ficasse em pé na frente dele e de costas para o Paulo, e me beijando foi levantando levemente meu vestido deixando Paulo ver minha tanguinha, ele ficou louco e falou é a mesma da foto, só que ao vivo é muito melhor, e começou a passar de leve a mão em meu bumbum, passou levemente a mão espalmada e vendo que não haveria resistência, passou os dedos levemente pelo rego de minhas popas descendo, passando sobre o cusinho e espalmando minha bucetinha, dei uma gemidinha de leve e meu corninho perguntou o que foi (ele ainda não havia visto que o Paulo estava me alisando) falei para ele e ele sorrindo me largou para que eu pudesse abraçar meu amante, só que ele não esperava que eu fosse beijar descaradamente o Paulo na frente dele, e como eu comecei a me esfregar em seu corpo, ele viu que Eu estava entregue e soltou as alças de meu vestido, com isso fiquei abraçada a ele apenas de tanguinha, e ele aproveitando o abraço e o beijo, passou a alisar minha bundinha e enfiar os dedos pelo cós da mesma tateando meu cusinho, olhei para meu corninho que estava de cara fechada com a cena, mas fazer o que não era isso que ele queria, mas acho que na hora bateu o ciúme, e ele não sabia se olhava ou se brigava e mandava parar, aproveitei para provoca-lo um pouco mais, comecei a desabotoar a camisa de meu amante e beijar seu tórax nu, e me abaixando soltei seu cinto e desci sua calça até os pés por onde a tirei, e por puro sadismo e para ver até onde meu marido ia agüentar, comecei demonstrar muito tesão a esfregar meu rosto e beijar a protuberância formada na cueca, cheirando, beijando, lambendo e me esfregando com gosto, fazendo aquele troço crescer cada vez mais, quando abaixei a cueca e aquela cobra pulou para fora, não me contive e passei a lamber e tentar enfiar aquilo na boca, foi quando meu corninho acordou e pediu para eu não chupar, que o combinado era apenas meter, não fazer amor com outro, olhei com raiva para ele e passei a enfiar o cacete do Paulo em minha boquinha, meu marido falou de novo para eu parar, tirei o mastro da boca e mandei ele calar a boca, afinal ele que propôs para eu transar com outro, ele que queria ser corno, então que se portasse um bom corninho manso que é o que ele era daquele momento em diante, e voltei a chupar o cacete do Paulo e tirando da boca falei para meu corninho: – Veja que Pau gostoso, grande e grosso, não essa minhoquinha que você tem no meio das pernas e diz que é cacete, o seu é apenas um pintinho perto desse. E voltei a chupar o Paulo, e ele vendo que eu dominava meu corninho, me arrastou para o tapete e partimos para um 69, comigo por cima com a bundinha virada para meu marido, enfiava a língua na minha buceta e um dedo em meu cusinho, e olhando para meu marido falou: – Olhe corninho veja que buceta gostosa e como esta meladinha, olhe que cusinho delicioso se abrindo para mim, sua mulher é uma putinha muito gostosa e eu vou arrombar ela toda.
Não me agüentando mais virei meu corpo e encaxei minha buceta em seu caralho e passei a cavalgar como uma louca gozando despudoradamente fazendo um tremendo escândalo, após eu ter gozado ele me colocou de quatro e continuou socando sem parar, fazendo meu corpo balançar com suas idas e vindas dentro de minha buceta. Sentindo um pouco de desconforto comecei a falar: – Devagar, seu pau é muito grande, mete gostoso, não para, me enche com seu leite.
Chamei meu marido e pedi para ele entrar em baixo e mamar meus peitinhos que balançavam soltos. Foi quando comecei a falar: – Ai que pau gostoso, hoje eu morro de tanto gozar, que delicia, vai meu corninho chupa meu grelo, quero gozar com um pau na buceta e uma língua no grelo.
Ele não queria descer, mas forcei ele para baixo e comecei a chupar seu pintinho, e forcei meu corpo em direção a sua boca e com isso ele passou a chupar meu grelo com o saco do Paulo batendo em seu nariz e sua boca, e quando o Paulo tirava um pouco ele acabava lambendo um pedaço do pau também. Foi quando eu muito louca falei: -Tira de minha buceta e mete no meu cu, me arromba com seu pau. Novamente meu marido tentou protestar, mas ai o Paulo já totalmente dono da situação, tirou de minha buceta e meteu na boca de meu corninho, obrigando-o a chupar e falou: – Isso seu corno, sente o gosto da buceta de sua putinha no meu pau, molhe bem ele para não machucar muito a Neide, isso chupa bem, agora lambe o cusinho dela para eu poder meter, agora chega pega meu pau e coloca no cusinho dela, isso me ajuda arrombar ela, abre bem o cusinho dela, isso pode soltar agora e volte a chupar a buceta dela, e sente o gosto de meu pau nela.
Ele voltou a me chupar e com isso chupava o saco e o que restava do pau do Paulo, o Paulo não agüentando mais começou a mostrar sinais de gozo e tirou o pau de meu cu esporrando sobre minha bunda, me melando toda e escorrendo ate á a boca de meu marido que estava em baixo, o prendi com as pernas e fiz ele ficar lambendo a porra de meu amante.
Meu amante foi tomar um banho e enquanto isso conversei com meu corninho e falei que agora era assim, e que ele teria que fazer tudo que eu quisesse, quando ele voltou do banho passei a chupa-lo novamente e chamei meu marido para me beijar, ele relutou, mas puxei sua cabeça e comecei a beija-lo alternando com as chupadas no pau de meu amante, e fui arrastando sua cabeça ate beija-lo com o pau do Paulo no meio de nossas bocas, foi quando coloquei o pau na boca dele e o obriguei a me ajudar a chupar, o Paulo ficou louco com a combinação, ele estava sendo chupado por uma mulher casada, na frente do marido e ainda transformando o corno em viadinho.
Foi quando eu e Paulo tivemos a idéia de judiar um pouquinho mais de meu corninho, tirei sua roupa, mostrei seu pintinho para o Paulo e mandei que ele ficasse de quatro porque ele não podia ser homem, ter um pau tão pequeno, deixar outro meter na boca, na buceta e dirigir o caralho outro para entrar no cu de sua mulher, ajudar a sua mulher a chupar outro homem, ele não era mais o homem da casa e por isso ele ia dar para meu amante, ele xingou, brigou, mas impus uma condição, ou aceitava ou podia fazer as malas e ir embora, ele chorando se pôs de quatro, abri bem sua bundinha, dei uma lambida em seu cusinho e dirigi o caralho do Paulo que foi entrando com muita dificuldade e arrancando gemidos e lagrimas dos olhos de meu corninho. Ai foi o grande final para humilhar meu corninho, Paulo pediu para eu ficar de quatro ao lado de meu marido e passou a alternar as metidas, metia em mim, tirava e metia em meu corninho, essa acho que foi a maior humilhação para ele, ver outro comer sua mulher e ele ao mesmo tempo, desse dia em dia passou a ser corno e viado.
Após gozar o Paulo tomou outro banho comigo, onde me comeu mais uma vez em baixo do chuveiro, se arrumou, se despediu de meu corninho que estava largado no chão e me beijando foi embora.
Hoje meu corninho aceita tudo e participa numa boa, acabei ganhando um marido que me ama, me sustenta e deixa-me transar com quem quiser.
Quem quiser saber mais é só me escrever. Neide_carente@yahoo.com.br Um beijo a todos.[

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Seguidores

Pesquisar este blog

Receba por e-mail

Minha lista de blogs